Ilustração #5

tumblr_o33wxr6ln81rke200o1_1280

Para agendamento:

(11) 9 9588 4448

http://www.facebook.com/puedaink

Rua Padre Capra, 209, Santo André – SP

Advertisements

Gamaliel

Texto e ilustração originalmente publicados na página Left Hand Shelter do Facebook:

gamaliel

Em sequência de Nahemoth, para o adepto que deseja continuar seguindo o caminho das sombras para sua evolução, aparece a Qliphah Gamaliel. Se Nahemoth representa a matéria e o campo das ações, Gamaliel é o que popularmente chamamos de “plano astral” e seria o anti polo de Yesod. Gamaliel faz parte do plano de Yetzirah, o mundo onde os seres da Criação tomam forma. Esta esfera abriga nosso inconsciente, aquilo que não aparece em Nahemoth ou Malkuth, mas que existe de forma velada. É onde estão nossos sonhos, mas Gamaliel, sendo o lado negro de Yesod, guarda os sonhos que queremos deixar secretos ou que nosso ego nos faz esquecê-los ao despertarmos, porém, são nesses sonhos que o verdadeiro caráter de alguém pode ser revelado. Assim, essa Qliphah guarda os sonhos negros e tem a sexualidade como sua expressão mais forte, mais exatamente a “sexualidade proibida”.

Quem rege essa Qliphah é Lilith, uma demônia que, além de tantas outras importantes atribuições, o sexo é uma de suas características mais fortes. Porém não é o sexo designado pelo Demiurgo, onde com Seu consentimento a humanidade se reproduz por uma espécie de obrigação natural, que é representado pelo casal Adão e Eva. Lilith leva a humanidade ao êxtase através do sexo onde não há nenhuma intenção em reprodução, que pode ser por mero prazer ou para fins mágicos e estados alterados de consciência. Diz-se que, através do sêmem dos homens que adentram seu mundo, Lilith cria Lilins, espíritos noturnos malignos que os assombram, roubando sua energia sexual. É importante dizer que a repressão de seus desejos e fantasias sexuais por fatores moralistas reflete em severos distúrbios, porém, mesmo se fazê-lo pelo prazer, deve-se ter conhecimento sobre si mesmo e suas limitações, de modo que não seja vampirizado e acabe em vícios. O sexo gera uma energia muito forte e poderosa e durante sua viagem pelo astral pode ser atraído pelas forças eróticas de Gamaliel e ter sua energia sugada por succubus ou incubus. Se entregar sem ter o controle de si mesmo não é a atitude que um adepto da via sinistra que busca seu aprimoramento deve ter. Assim, as forças sexuais de Gamaliel destroem aqueles que não dominam a si mesmos, tanto os que vivem em negação quanto a seus desejos, quanto aqueles que se entregam sem serem capazes de avaliarem suas ações. Um mago deve saber usar as potências e energias do sexo a seu favor, de modo que nem o medo, nem a entrega descuidada o possuam.

Assim como a Lua Cheia representa Yesod, Gamaliel é a Lua Negra. A Lua Cheia é a mulher fértil, geradora da vida, Eva. A Lua Negra é a mulher em sua fase infértil, ou seja, seu período menstrual, onde o sexo se torna profano por Lilith. A menstruação é a vida não gerada, que foi perdida no sangue e, assim, o sangue menstrual é a ferramenta mais poderosa para se usar nos cultos à Lilith, pois representa tanto a sexualidade quanto a morte. Lilith normalmente se apresenta como uma bela mulher nua, às vezes com corpo de serpente da cintura para baixo. Ela te tenta a sucumbir aos seus mais sórdidos desejos, de modo que estes o destruam, seja pela dor, seja pelo prazer. Para atravessar essa Qliphah, deve-se saber viver a consciência dentro de seu subconsciente e dominar suas ações nesse campo etéreo que irá revelar seus segredos íntimos que sua consciência não se dá conta. É o primeiro passo onde o adepto conhece a si mesmo, através da aceitação de seus desejos proibidos e, após isso, controle de onde ir com eles.

Para agendamento:

(11) 9 9588 4448

http://www.facebook.com/puedaink

Rua Padre Capra, 209, Santo André – SP